TRÊS DIAS DEPOIS DE DAR À LUZ, ELA PUBLICOU UMA FOTO NA INTERNET E PERTURBOU O MUNDO INTEIRO!


 

Eu estava tão crua e aberta. Eu estava uma bagunça”. É assim que Danielle Haines, que vive no Texas, nos Estados Unidos, define a sua experiência no pós-parto. Ela deu à luz ao filho em Novembro de 2014 e passou por momentos difíceis durante os primeiros dias como mãe. O sentimento de medo, a insegurança, a solidão e a inexperiência foram alguns dos fatores que a levaram (e levam muitas outras mulheres) a se sentir tão vulnerável. E é isso que ela transmite em uma foto tirada por uma de suas irmãs três dias após o parto.

Eu amava o meu bebê; eu sentia a falta do meu marido (ele tinha voltado a trabalhar naquele dia); eu estava zangada com a minha mãe; o meu coração doía pelo meu irmão, porque minha mãe abandonou-nos e eu carregava um bebê que se parecia com ele; os meus mamilos estavam rachados e sangrando; o meu filho estava com fome e eu não conseguia amamentá-lo; eu não dormia desde o trabalho de parto; a minha vagina estava dolorida de ficar sentada tanto tempo… Eu estava fora de mim”, confessou Danielle na sua página no Facebook, no dia 12 de Setembro de 2015, quando divulgou o retrato.


Tanta angústia começou a passar quando uma das suas sete irmãs, Sarah, foi à sua casa levar comida para o jantar. A visita estendeu-se para uma conversa que permitiu a Danielle abrir o seu coração – e saber que não estava sozinha. “Eu estive exatamente onde você está”, disse Sarah. Foi aí que a irmã pediu para tirar uma foto da nova mamãe. “Você estás tão crua e tão bonita”, elogiou antes de fazer o clique – que foi compartilhado por quase 23 mil pessoas no Facebook.

Danielle conta que agradeceu à sua irmã fazer esse registo. “Isto é pós-parto de verdade”, afirmou. “Não foi fácil, mas eu senti-me tão confortada e lembrei-me que outras mulheres já enfrentaram essa etapa da maternidade. E eu superaria isso também”, relata. A postagem encorajou muitas outras mães a contarem as suas histórias e dificuldades – e para verem que elas não são as únicas a passarem por isso.

Por que as mulheres escondem os seus sentimentos por medo de perguntar? Mulheres sempre estão dispostas a dar, suportar e a se importarem. Mas nós também precisamos de tudo isso. Abençoadas são aquelas que conseguem ver através da máscara que diz ‘eu estou bem’”, comentou Barbara R Hames. Já Rachel Wells disse estar passando pela mesma situação de Danielle: “Sim senhora, eu fiquei destruída no terceiro dia após o parto”. E o seu pós-parto, como foi?

foto-dani


Avalie este Artigo?

Mais pra voce!