Pais estejam atentos! Os seus filhos podem ter ISTO! Esta bactéria está atacando as crianças e é CONTAGIOSA!


.

Essa doença de pele tem acontecido cada vez mais em muitas crianças. É importante que todos os pais se mantenham atentos para identificarem qualquer sinal desta bactéria.

Muitas vezes os nossos filhos apresentam zonas na pele que têm uma aparência desagradável e até preocupante em alguns casos. E isso acontece, por exemplo, quando eles apresentam impetigo. O importante é conhecermos esta infecção: como ela aparece, age e o que devemos fazer.

O impetigo é uma infecção causada por bactérias, em geral mais comum em crianças entre 2 e 6 anos de idade, podendo, porém, ser visto em diversas faixas etárias, inclusive em adultos. É uma doença contagiosa. Pode ser transmitida de uma pessoa para outra, como também para outras partes do corpo da própria criança que tem essa infecção.

“Posso dar como exemplo a minha filha que, por volta dos 04 anos de idade, apanhou impetigo de um colega da creche. Confesso que ela ficou com o aspecto muito feio, pois o seu impetigo foi na região do nariz. Mas com o tratamento certo, ela ficou boa e sem cicatrizes.” Relata uma mãe.

Sem tratamento, o impetigo pode complicar-se com inflamação dos rins e a doença reumática. Porém, com tratamento correto, esse risco é mínimo.

Como posso verificar se o meu filho apanhou impetigo?

O seu filho pode apresentar bolinhas agrupadas, que soltam um líquido e se espalham, ou lesões bolhosas maiores. Algumas lesões tem aspecto de queimadura de cigarro. As lesões do impetigo são normalmente vistas nas seguintes regiões do corpo: nariz, boca, pernas, braços. Porém, também podem ser vistas em outras regiões.

Como a criança apanha impetigo?

É importante entendermos que na nossa pele há várias bactérias. A pele sem lesões (integra) funciona como uma armadura, protegendo o corpo dessas bactérias. Quando a criança se magoa durante uma brincadeira (exemplo: se corta), ou apresenta uma lesão (exemplo: picada de inseto), a lesão “quebra” a “armadura” que protege a pele, e as bactérias que estão sobre ela podem entrar no corpo e ocasionar lesões de pele, como o impetigo, por exemplo.

Uma criança pode apanhar impetigo de outra criança que tenha esta doença através do contato direto de pele com pele. Outras formas de contágio podem ocorrer através do contato com roupas, toalhas e até brinquedos contaminados.

Como se trata o impetigo?

Se suspeita que o seu filho esteja com impetigo, leve-o ao pediatra. O especialista avaliará a lesão e prescreverá o melhor tratamento. Dependendo do tipo da lesão, e de sua extensão, o médico pode prescrever antibiótico na forma de pomada, ou para a criança tomar (via oral).

É muito importante darmos o antibiótico à criança no número certo de dias que o médico mandou, mesmo que a lesão pareça ter ficado bem antes do fim dos antibióticos.


Aqui vão algumas dicas:

  • É importante mantermos a região com impetigo bem limpa.
  • Cortar as unhas da criança, pois essa doença costuma causar comichão. Ao coçar a lesão, a criança contamina-se e espalha a infecção. Devemos evitar que isso aconteça.
  • Manter as mãos da criança, e de quem cuida dela, sempre bem lavadas e limpas.

Caso o seu filho esteja com impetigo, para evitar que outras crianças e adultos apanhem essa infecção, tome as seguintes medidas:

  • Lave a roupa, os lençóis e as toalhas do seu filho todos os dias.
  • Não permita que amigos e parentes usem a mesma toalha, sabonete e itens pessoais do seu filho.
  • Lave bem as mãos antes e depois de tratar a ferida.
  • Não leve o seu filho para a creche ou escola enquanto ele não ficar bom, ou for permitido pelo médico.

Compartilhe este artigo com os seus amigos e familiares, pois ao partilhar vai ajudar outras pessoas.


Avalie este Artigo?


Mais pra voce!